Make your own free website on Tripod.com

Partida Morphy versus Séguin,
Paris 1858.



 1. P4R	   ...


	Ocupando o centro com um peão e dando passagem ao BR e à dama.
	(Vide observação ao 1.º O lance da página anterior.)


 1. ...	   P4R


	Pelas mesmas razões.


 2. C3BR   ...


	Desenvolvendo uma peça e atacando o peão adversário.


 2. ...	   P3D


	Defendendo diretamente o peão atacado com outro peão.


 3. P4D	   ...


	Abrindo novas linhas e atacando outra vez o PR preto.


 3. ...	   PXP


	Resolvendo o problema da tensão central porém dando às brancas
	algum predomínio de espaço nessa região (peão na 4.ª casa contra
	peão na 3.ª).


 4. CxP	   C3BR


	Desenvolvendo e atacando.


 5. C3BD   B2R
 6. B3D	   O-O


	Ambos tratam de completar o desenvolvimento básico.


 7. P4B	   ...


	Preferindo organizar, desde já, um centro de peões móvel para
	futuras operações.


 7. ...	   P4B


	As pretas, molestadas pelo cavalo branco centralizado, tratam de
	expulsá-lo; o lance, porém, não é recomendável, por debilitar a
	estrutura de peões, como posteriormente se verá.


 8. C3B	   C3B
 9. O-O	   B5C
10. B3R	   P3TD
11. P4TD   ...


	Opondo-se ao intento do adversário de construir uma ofensiva de
	peões na ala da dama com ... P4CD.


11. ...	   P3T
12. P3T	   ...


	Pedindo explicações ao bispo adversário bem colocado.


12. ...	   BxC
13. DxB	   C5CD
14. TD1D   D2B


	Retirando a D debaixo da pressão indireta da T branca e ameaçando P5B.


15. P3CD   CXB
16. PxC	   ...


	Porque se 16. TxC, P5B! com forte contrajôgo das pretas. A coluna,
	momentaneamente fechada, poderá ser reaberta a seguir, com
	redobrado vigor.


16. ...	   TR1R
17. P4D	   ...


	Se agora 17 ... P5B! 18. PxP, DxP; 19. T1B! com múltiplas ameaças.


17. ...	   D3B
18. PxP!   ...


	Preparando uma troca de damas que dará às brancas acesso à sétima
	fila.


18. ...	   PxP
19. P5R!   DxD
20. TxD	   C2T
21. T7D	   TD1C
22. C5D	   B1B


	O C e a T invadiram o território inimigo; é necessário agora trazer
	as outras peças para reforçar o ataque.


23. B2B!   ...


	Dando passagem à torre.


23. ...	   TD1D
24. C6C!   TxT


	Não há defesa para o PBD. Se ... T1C; 25. T3B, T3R; 26. P5T, seguido,
	se necessário, de T4B (bloqueio), B3C (reforço do PR), e C4T. Tem-se
	aí uma ilustração clara do que significa uma vantagem posicional.


25. CxT	   T1B
26. T3B	   T2B
27. CxB	   ...


	A simplificação de peças é o melhor caminho para o aproveitamento de
	vantagem material.


27. ...	   CxC
28. TxP	   TxT


	As pretas não podem evitar a troca das T, pois ... T2D ou ... T2R é
	respondido por 29. T8B seguido de B5B.


29. BxT	   C3R
30. B3R	   ...


	"Só" um peão de diferença, porém as brancas irão demonstrar que isso
	é suficiente.


30. ...	   P3CR


	Colocando os peões em casas de cor oposta ao bispo adversário, o que
	é de boa técnica defensiva, e impedindo o ataque ao cavalo com P5B.


31. P4CR   C1D


	Antecipando-se à ameaça citada e procurando novos postos para esta
	peça.


32. R2B	   ...


	Centralização! As brancas desejam colocar o rei de modo a ameaçar
	penetração em qualquer das alas. 0 avanço dos peões pode esperar,
	e será mais bem executado com o apoio real.


32. ...	   C3B
33. R2R	   P4CD


	Procurando trocar tantos peões quanto possível, pois uma
	simplificação total de peões, conquanto improvável, seria a meta
	teórica para alcançar o empate.


34. PxP	   PxP
35. R3D	   R1B
36. B5B+!  R1R
37. R4R	   R2D
38. R5D	   C1D


	As pretas estão reduzidas à passividade. 0 golpe decisivo será dado
	pela passagem do peão do rei.


39. P5B	   PxP
40. PxP	   P4T
41. B6C!   ...


	Desalojando o C da defesa do ponto 3R, devido à ameaça de BxC e cai
	também o PC.


41. ...	   C2C


	Única, pois se 41 ... C3B; 42. P6R+ ganha o cavalo.


42. P6R+   PxP+
43. PxP+   R2R
44. R6B!   C1D+


	A entrega do cavalo também perderia facilmente.


45. BxC+   RxB
46. R6D	   ...


	Naturalmente, 46. RxP também ganha.


46. ...	   R1R
47. P7R	   abandonam,


	pois se as pretas avançam um de seus peões, as brancas avançam o
	outro,	esgotando os tempos, o que obrigaria o rei preto a dar
	passagem a seu rival.


Resumo:

	As brancas conquistaram predomínio central, e após a troca
	de D passaram a um final favorável, graças à penetração de suas
	peças. Como resultado natural de sua superioridade posicional,
	ganharam um peão, e a centralização ulterior do rei resolveu
	o assunto.

 

Partida Morphy versus Séguin, Paris 1858 foi retirado das páginas 73 à 75 do livro "Iniciação ao Xadrez" de Flávio de Carvalho Júnior da Editora Summus. O nome deste capítulo no livro é "Segunda Partida".


Página Anterior ] Próxima Página ]