Make your own free website on Tripod.com

Partida jogada por
Forgacs contra Tartakower
no Torneio Internacional de
São Petersburgo de 1909.



 1. P4R	   ...


	Veja-se comentário ao 1.º lance da página anterior.


 1. ...	   P3R


	A chamada Defesa Francesa. Lance sólido, preparativo ao próximo
	lance de combate ao ponto d5. Seu inconveniente é dar origem a
	relativa falta de espaço no centro, para as pretas.


 2. P4D	   ...


	Aproveitando para instalar dois peões nas casas centrais, abrindo
	jogo para todas as peças menores.


 2. ...	   P4D


	De acordo com o plano: é preciso golpear o peão adversário em 4R.


 3. C3BD   ...


	Mantendo a situação central e desenvolvendo uma peça.


 3. ...	   C3BR


	Prossegue o plano de abertura das pretas: desenvolvimento e pedido de
	explicações ao PR.


 4. B5CR   ...


	A luta central se processa de maneira lógica: as brancas pregam o
	cavalo atacante e ameaçam a perigosa jogada 5. P5R.


 4. ...	   B2R


	Defendendo a ameaça e planejando certa simplificação de peças.
	Ela é sempre recomendável para o lado que dispõe de menor espaço
	para manobra.


 5. P5R	   ...


	Decidindo-se pelo fechamento do centro, o que transferirá a mobilidade
	da luta para outros setores. As brancas conseguiram estabelecer um
	peão fortemente apoiado em ponto central avançado.


 5. ...	   C5R


	Mais usual é aqui ... CR2D, porém as pretas desejam trocar um par
	de peças.


 6. CxC	   ...


	Atendendo ao desejo do adversário. Também seria bom 6. BxB.


 6. ...	   BxB


	Recuperando a peça sem ter de ficar com um peão isolado em 5R.


 7. CxB	   DxC


	Parece como se houvessem ganho um tempo no desenvolvimento, com
	esta abertura; porém a saída extemporânea da D no início do jogo
	não é de bom aviso, pelas manobras ou ameaças que se realizam à
	sua custa.


 8. P3CR   ...


	0 encaminhamento lógico do plano: as brancas querem construir uma
	poderosa cadeia de peões, cujo vértice será o peão em 5R, com amplo
	domínio de espaço.


 8. ...	  P4BD


	As pretas transferem a direção da luta, atacando a base da cadeia
	de peões brancos.


 9. P3BD   ...


	As brancas não têm pressa; consolidam primeiro, para depois atacar.


 9. ...	   C3BD
10. P4BR   D2R
11. C3BR   ...


	E as brancas atingiram o seu primeiro objetivo: construíram uma
	imponente estrutura de peões e expulsaram a dama inimiga.


11. ...	   B2D
12. D2D	   ...


	Ocupando as diagonais vacantes com a falta do BD, e preparando
	caminho para a torre.


12. ...	   0-0


	Este lance não é o mais indicado, pois a forte pressão dos peões
	brancos torna perigosa a nova morada do rei preto. Seria preferível
	jogar 12 ... P3BR, mantendo o adversário na incerteza quanto à
	estratégia defensiva a ser utilizada pelas pretas. A forma como as
	brancas irão aproveitar-se da vantagem territorial no centro e na ala
	do rei é altamente instrutiva e brilhante.


13. B3D	   P5B


	Retardatário: o bispo já está na diagonal 1CD-7TR. As pretas querem
	contra-atacar maciçamente na ala da dama, mas se esquecem que o rei
	precisa viver. Melhor teria sido ... PxP, mantendo a porta aberta
	para algumas trocas.


14. B2B	   P4CD
15. 0-0	   P4TD
16. TD1R   P5C


	Cada qual se ocupa de seus assuntos, porém as brancas já têm "algo
	especial" preparado para seu adversário.


17. P5BR!   ...


	Primeiro passo na abertura de linhas para o ataque. As brancas
	sacrificam um peão para abrir passagem à dama e dar mobilidade ao peão
	do rei.


17. ...	   PRxP


	Praticamente obrigado, devido à ameaça de P6B, PxPBR; PRxP, DxP; C5R,
	D2R; CxB, DxC; D4C+, R1T; D6B+, R1C; T4B, P4R; BxP+ e mate em dois
	lances. Naturalmente que se após P6B a dama preta se retira
	diretamente, D5C daria mate em dois.



18. P4C!!   ...


	Um segundo sacrifício de peão, belo complemento do anterior. Com
	ele, as brancas logram desobstruir as linhas de penetração para a
	TR e para o bispo.


18. ...	   PxPC


	Recusar não é melhor, pois as brancas organizariam uma formidável
	infantaria de assalto com PxPB; e ao apoio com 18. ... P3C
	seguir-se-ia 19. D6T com as ameaças de C5C ou R1T seguido de PxP.


19. C5C	   ...


	Atacando duplamente o PTR adversário. Todas as peças brancas
	desenvolvem intensa atividade, o que compensa de sobra os dois peões
	sacrificados.


19. ...	   P3C


	Se 19 ... P3T o ataque seria igualmente forte, após 20. C7T, TR
	joga; 21. T6B! ameaçando TxPT, e se 21 ... PxT; DxP.


20. T6B	  ...


	Ocupando o posto avançado e cortando a ação da dama preta sobre o
	cavalo.


20. ...	   R2C


	Preparando alguma defesa para o PT.


21. TD1BR   ...


	Reforçando a pressão sobre o peão em 2BR.


21. ...	   B1R


	Tentando libertar a torre da defesa do peão. Se as brancas jogassem
	agora P6R, as pretas dariam de bom grado a dama pelas duas torres.


22. D4B	   ...


	Evitando Todas as tentativas de libertação. A pressão das peças
	brancas torna-se insuportável.


22. ...	   C1D


	Retirada total que não salvará a partida. As pretas desejam amansar
	o ataque contrário devolvendo algum material ganho.


23. P6R!	   ...


	As brancas não se preocupam com recuperação de material, bem ao
	contrário; querem desembaraçar-se dos peões que ainda interferem com
	as últimas linhas de ataque.


23. ...	   T3T


	Aproveitando a interferência do peão sobre a torre branca na 6.ª fila,
	mas é tarde demais. É claro que o peão em 6R não poderia ser tomado.


24. D5R	   ...


	A razão do lance anterior: ocupando a casa 5R com a dama, as brancas
	ameaçam um terrível xeque-duplo com TxP.


24. ...	   R3T


	Forçado. Se 24. ... R1C, 25. PxP+ ganharia dama.


25. T(1B)5B! ...


	Ameaça 26. CxP+, BxC; 27. T5T+, R2C; 28. TxB+d.


25. ...	   PxPR


	À falta de outra coisa.


26. C7B+!   ...


	As brancas só se interessam pelo mate.


26. ...	   DxC


	Se 26. ... R2C; 27. TxPC+d., RxT (único) 28. T joga na coluna,
	mate descoberto de bispo! Um lindo quadro final.


27. T5T+   R2C
28. TxPC++


Resumo:

	As brancas obtiveram domínio de espaço no centro e na ala do rei; as
	pretas contra-atacaram na ala da dama. As brancas planejaram e
	executaram rupturas de peões, abrindo linhas de ataque sobre o rei
	adversário. A falta de espaço para manobras defensivas e a energia do
	ataque das brancas tornaram sem valor os peões a mais das pretas.

 

Partida jogada por Forgacs contra Tartakower no Torneio Internacional de São Petersburgo de 1909 foi retirado das páginas 76 à 78 do livro "Iniciação ao Xadrez" de Flávio de Carvalho Júnior da Editora Summus. O nome deste capítulo no livro é "Terceira Partida".


Página Anterior ] Próxima Página ]