Make your own free website on Tripod.com

Partida entre Spielmann (brancas) e Colle (pretas), torneio de Dortmund 1928.



 1. P4R	   C3BR


	A chamada Defesa Alekhine. Sua intenção é "atrair" os peões
	brancos, na esperança de enfraquecê-los depois. Caracteriza a
	concepção de controle do centro à distância, em contrapeso à
	concepção "clássica" de ocupação direta do centro.


 2. P5R	   ...


	Aceitando o desafio. Também se pode jogar 2. C3BD, fazendo
	transposição para a Abertura Vienense e outras linhas de jogo,
	mas a seqüência escolhida é perfeitamente satisfatória.


 2. ...	   C4D
 3. P4BD   ...


	Prosseguindo na política de estabelecer um forte centro de peões
	mediante a perseguição ao cavalo. Também se pode jogar simplesmente
	3. C3BR seguido de 4. P4D.


 3. ...	   C3C
 4. P4D	   P3D


	Começa o solapamento temático.


 5. P4BR   ...


	A cadeia de peões brancos centrais é impressionante, mas dela irá
	restar pouca coisa.


 5. ...	   B4B
 6. C3BD   P3R
 7. B3R	   ...


	Protegendo a base dos peões móveis e também a posição algo descoberta
	do rei branco.


 7. ...	   PxP


	Uma oportuna solicitação de definições, antes de completar o
	desenvolvimento: saber se o adversário intenta manter o centro de
	peões móveis ou se prefere favorecer a troca de material.


 8. PBxP   C3BD
 9. B2R	   ...


	E não 9. B3D?, por ... BxB; 10-DxB, CxPR.


 9. ...	   B2R
10. C3B	   O-O
11. O-O	   ...


	Tudo isto pertence à teoria desta abertura. Ambos os lados
	desenvolveram suas peças menores e rocaram. As brancas têm mais
	espaço devido a seus peões avançados, porém a posição não é muito
	confortável: eles necessitam de cuidados.


11. ...	   P3B


	Com este lance as pretas propõem-se ficar com um peão isolado em 3R
	(pequena desvantagem) a troco de um bispo bem instalado em 3BR.
	Veja-se comentário ao 4.º lance das pretas.


12. C4T	   ...


	Recusando a proposta das pretas e procurando desembaraçar-se do
	molesto bispo adversário em f5.


12. ...	   PxP
13. CxB	   PxC
14. P5D	   C5D!


	Desenvolvendo acertadamente o peão sacrificado pelas brancas, a fim
	de obter uma posição confortável.


15. BxC	   PxB
16. DxP	   C2D!


	Além da ameaça tática de ganhar a dama branca a seguir com ... B4B,
	este lance traz o cavalo para um posto de onde poderá manobrar com
	muita eficiência.


17. C4T	   ...


	Teria sido melhor jogar simplesmente 17. R1T. As brancas querem tirar
	duplo proveito desta jogada: reforçar, eventualmente, um avanço de
	peão a 5B, ao mesmo tempo em que se defendem da ameaça citada.


17. ...	   P4CD!


	Um delicioso sacrifício posicional de peão: desvia o PBD para a
	coluna "b", o que permitirá a cômoda instalação das peças
	menores pretas nas casas dessa cor.


18. PxP	   ...


	Obrigado, pois o cavalo não pode mover-se de sua infeliz posição.


18. ...	   B3D


	As pretas dão agora, calmamente, o primeiro passo para o ataque à ala
	do rei adversário A entrega do peão permite-lhes assumir a iniciativa
	do combate.


19. TD1R   D2R!


	Para garantir o domínio amplo da casa 4R (e5).


20. B3D	   C4R
21. R1T	   ...


	Por fim, as brancas reconhecem que é necessário aliviar a situação
	na diagonal 1CR-5BD, a fim de permitir o retorno ao jogo ativo do
	cavalo marginalizado em 4T. Alem disso, o PBR preto não podia ser
	capturado: se e 21. BxP?, TxB; 22. TxT, C6B+; 23. TxC (ou 23. PxC,
	DxT+; 24. R2C, D7R+) DxT+; 24. TlB, BxP+.


21. ...	   P5B
22. T2R	   ...


	0 PBR continua envenenado. Se 22. TxP, TxT; 23. DxT, CxB; 24. TxD,
	CxD ganhando uma peça.


22. ...	   TD1R
23. C3B	   ...


	Procurando chegar a tempo ao local dos acontecimentos, para reforçar
	a defesa. Uma tentativa de aumentar a pressão sobre o cavalo preto
	com 23. TR1R fracassaria por 23. ... D5T; 24. TxC, DxT+; ganhando
	material; e o PBR preto é novamente tabu, por 23. TxP, TxT; 24. DxT,
	CxB; 25. TxD, TxT!


23. ...	   D5T
24. C4R	   C5C
25. P3TR   P6B!


	0 golpe final de demolição às defesas do rei branco. As brancas
	contavam aqui com uma refutação tática baseada no "despejamento"
	de sua 4.ª fila, porém tudo está previsto por seu adversário.


26. TxP	   TxT
27. C6B+   ...


	A idéia escondida. Se agora as pretas respondessem displicentemente
	... CxC? viria 28. TxT+!, seguido de DxD.


27. ...	   R2B!


	Terminando com quaisquer ilusões. Se agora 28. TxT, (defendendo a
	casa f1 com o bispo) as pretas dariam mate em quatro lances: TxP+;
	29. PxT, DxP+; R1C, B7T+; 30. R1T, D6B++. Quaisquer outros lances
	conduzem à perda da dama ou ao mate. As brancas abandonaram.


Resumo:

	As brancas procuraram construir um poderoso centro de peões, e as
	pretas combatê-lo. Devido a uma defeituosa manobra na ala da dama,
	as brancas tiveram seus peões desorganizados, possibilitando tranqüila
	iniciativa ao adversário que redundou em ataque de mate.

 

Partida entre Spielmann (brancas) e Colle (pretas), torneio de Dortmund 1928 foi retirado das páginas 79 à 81 do livro "Iniciação ao Xadrez" de Flávio de Carvalho Júnior da Editora Summus. O nome deste capítulo no livro é "Quarta Partida".


Página Anterior ] Próxima Página ]